• 22 August 2017
  • mairamasiero

Para conscientizar a população sobre a importância do aleitamento materno e da doação de leite, o Brasil celebra o Agosto Dourado, lei aprovada no Senado em 2017. O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) está promovendo, durante esta semana, algumas atividades para marcar esta data!


Distribuição de rosas na Maternidade do HCFMB

Na última segunda (21), o Banco de Leite Humano (BLH) do HCFMB começou a distribuir rosas para as mães que estavam internadas na Maternidade e que entendem a vital iniciativa de amamentar seus pequenos para que eles cresçam com muita saúde! Já no período da tarde, o Anfiteatro da Patologia recebeu palestras de sensibilização em prol do aleitamento materno, mostrando os seguintes temas: Importância da Amamentação, Fisiologia da Amamentação, Pegas e Posições, Dificuldades na Amamentação, Bebê que não Mama e Aconselhamento na Amamentação.

A mesa de abertura das palestras teve a presença da Médica responsável pelo BLH do HCFMB, Dr.ª Saskia Maria W. Fekete, da Diretora do Núcleo de Apoio à Superintendência do HCFMB, Karen Aline Batista da Silva, da Chefe do Departamento de Pediatria da FMB e responsável pela UTI Neonatal do HCFMB, Prof.ª Dr.ª Maria Regina Bentlin, da Gerente Multiprofissional do HCFMB, Cristiane Lara Mendes Chiloff, da Gerente de Enfermagem, Bárbara Priscila Nery dos Santos, da Nutricionista e Responsável Técnica do BLH, Angélica Pereira da Cunha de Almeida, e da Supervisora do Banco de Leite, Maria Sueli Zanchetta de França.

Sueli relatou como houve a instituição do Agosto Dourado pelo Governo Federal e a importância da amamentação, que traz benefícios para a mãe e para o bebê, estendendo-se até a vida adulta da criança. “Garantir a amamentação é responsabilidade de todos, principalmente dos profissionais de Saúde. Quero agradecer o apoio da Superintendência, do Serviço Técnico de Nutrição e Dietética o empenho da equipe do BLH e das nossas doadoras, que valem ouro para nós e que são primordiais para o nosso trabalho”.


Mesa de abertura das palestras

Em sua fala, Angélica descreveu alguns dados do BLH do HCFMB e mencionou a 25ª Semana Mundial da Amamentação, realizada entre 1º e 7 de Agosto, que teve o tema: “Trabalhar juntos para o bem comum”, salientando que o mês já é símbolo da luta pela amamentação. “O dourado, instituído recentemente, veio para confirmar que o leite humano é padrão ouro de qualidade. Esperamos que toda a sociedade possa trabalhar em conjunto para o bem comum, com o objetivo de proteger, incentivar e divulgar o aleitamento materno”.

Bárbara destacou que a inserção de profissionais para ajudar nas questões de aleitamento e amamentação é fundamental. “Não tem como deixar de parabenizar a equipe do Banco de Leite pelo trabalho tão grandioso e necessário, pois amamentar não é fácil”. Já Dr.ª Saskia ressaltou em sua fala que grande parte das pessoas, em algum momento da vida, vai se deparar com a causa da amamentação. “Vamos trabalhar em conjunto para o aleitamento materno. Devemos incentivar este gesto, primeiramente, com os profissionais de Saúde para, depois, levar a conscientização à população em geral. É importante passar estes conhecimentos, pois a causa da amamentação faz parte do nosso dia-a-dia”.

Cristiane, em sua fala, reforçou o trabalho desenvolvido pelo Banco de Leite: “Pelo quarto ano seguido, esta equipe recebeu um prêmio de excelência. Eu tenho acompanhado este trabalho e é algo incansável, pois elas incentivam não só o aleitamento, mas a doação de leite. É um tempo investido para reforçar esta importância para a sociedade”.


Palestras destacaram aspectos importantes
sobre amamentação

Prof.ª Maria Regina Bentlin destacou que em mais de meio século, o aleitamento já era visto mundialmente com atenção. “Na década de 1940, quando a OMS e a UNICEF propuseram este foco mundial na amamentação, o objetivo era para sobreviver o maior número de crianças, melhorar o desenvolvimento delas e protegê-las. Mais de 60 anos depois, estamos aqui juntos pela amamentação. Sabemos o quanto o Banco de Leite é fundamental para o nosso trabalho, é uma equipe de ouro em prol da amamentação”.

Karen reforçou que a amamentação é, antes de tudo, um ato de amor e reforça o vínculo entre a mãe e o filho: “Quantas mães, às vezes, se frustram por não conseguir amamentar os seus filhos, por falta de informação, sintoma que o Banco de Leite tenta minimizar, e a equipe não se cansa de trabalhar com a renovação constante de doadoras. O Banco de Leite traz muito orgulho para nós e essa equipe é de excelência, porque não é fácil conseguir um reconhecimento de excelência por quatros anos seguidos”

Se você perdeu as palestras, elas serão ministradas novamente nesta terça (22), a partir das 18h30, no Anfiteatro da Patologia. Os interessados ainda podem se inscrever gratuitamente clicando aqui!